8 filmes que ensinam a vender mais

Nos meus últimos artigos, venho discutindo sobre Vendas, mais especificamente como gerar resultados. Todo empresário precisa vender mais, ter foco em seus objetivos e ter disposição para aprender.

Como eu amo cultura, filmes principalmente, gostaria de compartilhar um artigo que saiu na revista Exame com 8 filmes que ensinam a vender mais.

Todo empresário ou colaboradores de uma grande empresa precisam de inspirações. Nada melhor do que um filme para o final de semana. Vamos lá? E você? Tem alguma sugestão?!

Marketing pessoal e boas habilidades de comunicação são essenciais para quem quer ser um bom vendedor

Por Camila Lam

Vender um produto, um serviço ou um sonho não é uma tarefa fácil. Para Bruna Gasgon, publicitária e autora do livro “Vendas Cinematográficas”, o comportamento de um vendedor interfere diretamente nas vendas de um negócio.

Para Carlos Cruz, diretor do IBVendas, a paciência e persistência são habilidades essenciais para qualquer empreendedor.

Com a ajuda dos dois especialistas, listamos oito filmes que tenham cenas com lições de como você pode vender mais.

À Procura da Felicidade

No filme, o personagem de Will Smith começa a se destacar em uma empresa corretora de títulos e valores depois que começa a monitorar quanto tempo ele demorava para falar com os clientes. Além disso, com base em uma análise de resultados, ele foca no seu objetivo.

“O personagem aliou força de vontade e estratégia; um vendedor profissional precisa ter ferramentas e método para vender”, afirma Cruz.

“À Procura da Felicidade”, de Gabriele Muccino; com Will Smith e Thandie Newton. (2007)

Uma linda mulher

No filme, a personagem de Julia Roberts é uma prostituta que se envolve com um milionário (Richard Gere). Durante uma cena, ela entra em uma loja de grife munida de um cartão sem limite de compras, mas as vendedoras se recusam a atendê-la e até a convidam para sair da loja. “Desprezar um cliente é um erro. Preconceito não pode fazer parte da vida de um vendedor”, afirma Bruna.

“Uma Linda Mulher”, de Garry Marshall; com Richard Gere e Julia Roberts. (1990)

O Diabo veste Prada

Como assistente de Miranda Priestly, diretora da revista de moda Runaway Magazine em Nova York, a jornalista Andrea Sachs (Anne Hathaway) só passa a ser respeitada profissionalmente quando adapta suas roupas e comportamento ao local de trabalho.

Bruna ressalta que o marketing pessoal é indispensável para quem precisa vender, afinal, o profissional está representando a marca de sua empresa. “Mas não adianta estar impecável e ser mau educado”, conta.

“O Diabo Veste Prada”, de David Frankel; com Meryl Streep e Anne Hathaway. (2006)

De Porta em Porta

Bill Porter (William H. Macy) nasceu com uma paralisia cerebral que limita sua fala e movimentos, entretanto ele consegue o emprego como vendedor na Watkins Company. Para vender os produtos da companhia, ele tem de ir de porta em porta e, apesar de lhe darem a pior rota, ele se torna campeão de vendas de sua empresa.

Para Cruz, a paciência e persistência são essenciais para qualquer bom vendedor. “Bons relacionamentos também são importantes para obter as melhores estratégias”, diz.

“De Porta em Porta”, de Steven Schachter; com William H. Macy e Helen Mirren. (2002)

Se eu fosse você

Na trama, o casal Helena (Glória Pires) e Cláudio (Tony Ramos) passa por uma experiência inusitada: eles trocam de corpos após uma discussão. A principal mensagem do filme é a importância de se colocar no lugar do outro e de ceder em determinados momentos.

A flexibilidade como competência é importante para qualquer profissional. Bruna diz que, no caso de um empreendedor, ele não pode sempre achar que sua opinião tem que prevalecer. “Não importa o ramo do negócio, é preciso ser flexível na hora de se relacionar com sócios, fornecedores e clientes”, afirma.

“Se Eu Fosse Você”, de Daniel Filho; com Tony Ramos e Glória Pires. (2006)

1408

Na trama, Mike Enslin (John Cusack) é um escritor que resolve se hospedar no quarto 1408 do Dolphin Hotel, em Nova York. O quarto tem fama de hospedar espíritos malignos e o gerente do hotel, Gerald Olin (Samuel L.Jackson), o alerta de que 56 pessoas morreram naquele quarto. A sequência, que se passa no começo do filme, mostra o gerente tentando fazer Eslin mudar de ideia e se hospedar em outros quartos, oferecendo descontos nas diárias, mas o cliente reluta, pois deseja se hospedar no 1408.

O cliente sempre tem razão, mesmo nas situações mais absurdas. “Não importa, por exemplo, se o cliente é arrogante. O que ele falar não será para insultá-lo pessoalmente“, afirma Bruna. Tolerar é difícil, mas a não ser que o cliente parta para a agressão física, a instrução de Bruna é abstrair. “O empreendedor pode perder clientes se resolver falar mal da empresa porque considerou o atendimento péssimo”, explica.

“1408”, de Mikael Hafstrom; com John Cusack e Samuel L. Jackson (2007).

Jerry Maguire- a grande virada

Tom Cruise interpreta Jerry Maguire, um agente esportivo bem sucedido que é demitido por sugerir que agentes deveriam adotar um tratamento mais humano e ter menos clientes.

Para Bruna, o filme mostra como é importante lidar com o cliente ao telefone. “Você nunca deve atender de mau humor porque, apesar do cliente não estar vendo, ele vai entender pelo seu tom de voz”, explica.

Ela explica que para um empreendedor é preciso prestar atenção a detalhes durante uma conversa no telefone como evitar mascar chiclete.

“Jerry Maguire – A Grande Virada”, de Cameron Crowe; com Tom Cruise, Cuba Gooding Jr. (1996)

O Piano

No filme, Ada MacGrath (Holly Hunter) é uma pianista escocesa muda que depende da filha para se comunicar com outras pessoas, inclusive com o marido.

Para Bruna, os instrumentos de comunicação são uma das principais ferramentas para se comunicar com os consumidores. “Ao se comunicar com o cliente é preciso escutar, pois seja pessoalmente ou por meio do telefone é preciso adequar a sua fala ao ritmo do cliente”, explica ela.

“O Piano”, de Jane Campion; com Holly Hunter e Sam Neill. (1993)

Fonte: exame.abril.com.br
Anúncios