O erro e o errar

Desde nossos primeiros anos de vida, antes mesmo do que conseguirmos nos lembrar, nos foi instalado na mente um vírus nefasto que nos amarra.

O conceito de que não podemos errar e que o erro é ruim, nos assombra.

Na escola não podíamos errar, pois tiraríamos notas ruins e até repetiríamos o ano e a conseqüência seria a vergonha perante todos. Então buscamos evitar a todo custo a vergonha e a dor do fracasso.

Mas veja, mesmo onde temos regras como na gramática ou conceitos exatos como na matemática, conhecendo os limites, podemos criar e brincar com eles e com resultados muito bons. Então por que vergonha? Afinal, estamos criando algo novo.

Proponho que coloque uma luz sobre os erros e enxergue que a grande maioria deles é apenas um resultado inadequado quando se está buscando algo novo e deve-se mudar a estratégia. Erro não é um muro e sim uma ponte, não é um lugar, é um trecho do caminho. Se quiser acertar esteja preparado para errar.

Até para errar é preciso ter objetivo, a insatisfação é a motivadora do sucesso. Tenha um objetivo desafiador.

Quando se obtém um resultado inadequado descobrimos uma das maneiras de como não fazer algo. Você pode encontrar 10 mil soluções que não dão certo, mas e daí? Continue tentando modos novos e diferentes. O fracasso e a derrota só ocorrem se você fraquejar e desistir.

É necessário aprender com o erro e não repetir.

Uma dica sábia é aprender também com o erro dos outros e não apenas com os seus, melhor ainda, aprenda antes com o erro dos outros e depois com os seus, então observe, leia e estude muito, sempre.

Quem nunca errou nunca experimentou algo novo. Erros são nossos tesouros, algo que levamos para a eternidade como o amor e a amizade. Erro são as coisas originais que fizemos. Experiência é o conjunto de muitos erros.

Se alguém não faz nada diferente tem a experiência de cometer o mesmo erro diariamente.

Finalmente existem alguns poucos erros verdadeiros e estes são vergonhosos:

O primeiro é a falta de objetivo, tem também a impaciência, a falta de trabalho consistente e metódico, a desistência e o não fazer nada de diferente.

Agradeço a grandes homens como Thomas Edison e Albert Einstein por confessarem seus erros para nos motivar.

Anúncios