Quem precisa de crédito?

Como um planejador financeiro pessoal, neste momento em que se anuncia por todos os meios a diminuição do crédito, aumento das taxas de juros, torna-se importante que eu lhe faça a seguinte pergunta:

- Quem precisa de crédito?

Na verdade ninguém precisa de crédito para o consumo, pois o crédito não aumenta nenhum centavo na capacidade de compra de seu dinheiro, na verdade ele diminui como mostrarei a seguir.

Normalmente usamos o dinheiro para satisfazer algumas necessidades básicas e também para adquirir produtos e serviços que não são absolutamente necessários, mas que acreditamos trazerem qualidade de vida para nós.

Podemos dizer que gastos são pagamentos por qualidade de vida no presente, dívidas representam qualidade de vida que tivemos no passado e estamos pagando no presente e até no futuro, e investimentos representam qualidade de vida que teremos no futuro.

Imagine, então, que você troque de carro a cada três anos e que seu carro usado está valendo R$30.000,00 e você irá adquirir um carro 0 km de R$60.000,00, então você financiará R$30.000,00 em 36x, somando-se todas as taxas envolvidas a taxa de juros que você pagará será próxima de 2,5% ao mês. Então pagará durante 36 meses aproximadamente R$1400,00 mensais.

Por outro lado, se você planejou esta troca, guardou e investiu dinheiro, deve ter guardado mensalmente R$830,00 (R$30.000,00/36). No final teve a agradável surpresa de descobrir que com os juros que seu investimento lhe pagou, você conseguiu trocar seu carro com apenas 33 ou 34 meses, e não 36.

O mais interessante é que se você tivesse guardado R$1400,00 que pagaria como parcela do financiamento, poderia ter trocado o carro com apenas 18 ou 20 meses. Imagine esta conta aplicada em tudo na sua vida: televisão nova, viagens, casa própria, etc.

O que você acha de um amigo que te desse uma dica de como economizar R$500,00 por mês, todos os meses, que se investidos mensalmente por 30 anos te dariam uma aposentadoria vitalícia de R$2.000,00. Amigão, não?

Considere que este dinheiro que você está dando a uma instituição financeira está saindo de algo que é importante para você como a educação de seus filhos por exemplo.

Assim acabo de demonstrar que o crédito para o consumo não aumenta seu poder de compra, mas sim diminui. Se planejarmos e colocarmos o planejamento em ação podemos ter muito mais que temos hoje.

Este tipo de crédito só deveria ser usado em uma emergência, ou seja, como remédio e não como alimento.

Até a próxima.

About these ads